Rádio Integração FM 91.7

Rádio Integração FM 91.7 Ouvir Rádios Online Grátis Brasil Qualidade e Transmissão İninterrupta.

Adicione ao seu site.

Estás doida? Prova isto. Deixa-me em paz. És um rapaz, para beberes e vomitares? Peço ao Bhampu? Ouve, Tanu, não armes confusão. Bhampu Tanu, eu dou-te um estalo. Bhampu Tanu Presta atenção. Não, Tanu Sim, Tanu? Bhampu, tens alguma coisa? Que tipo de coisa? Estou a falar de álcool. Álcool? Tenho rum Old Monk. Então serve aí. Vamos beber um copo. O que queres dizer, Tanu? Vais beber? Claro, e daí? Se não mo deres, vou ao bar comprá-lo. Espera Porque havias de ir ao bar? Toma. Espera! Queres com gasosa ou refresco? Nunca bebes puro? Podes ficar com o resto. Sr. Manu! Sr. Manu! Devo-lhe um abraço. Sr. Sharma, é um querido. Tanu, pensei que houvesse aqui muita diversão, mas está tudo em silêncio. Vá lá, dance para nós, como se fosse o Hrithik. Não sei dançar. Não sabe dançar? Não. Se o obrigarem, ele dança. Vai lá. Está bem. Jassi, vai tu. Vai tu. Tem olhos, não tem? Sim. Então, eu ensino-lhe a dança de Kanpur. Ótimo, boa ideia. Manu, meu irmão O kohl do amor Adorna os teus olhos O teu olhar atravessou-me o coração. Deixas-me de rastos O mundo vem atrás de mim Mas eu corro louco atrás de ti Faz-me teu, meu amor Deixas-me de rastos De onde saíste Com amor nos olhos? De onde saíste Com amor nos olhos? Com esta energia radiante Adorna o mercado de Meena Adorna o mercado de Meena Os brincos de Bareli Pendurados nas orelhas Os teus brincos atravessam-me o coração. Deixas-me de rastos Não vou pedir carro nem casa Nem colares nem brincos Não vou pedir carro nem casa Nem colares nem brincos Só quero paz de espírito Meu cruel amado Só peço um pouco de amor Meu cruel amado Só peço um pouco de amor Faz de mim uma sortuda Faz-me assentar Casa comigo Meu amor Deixas-me de rastos Casamento, sempre casamento. O que fazem por aqui? O Manu ligou-vos, foi? Porque te haveria de dizer? CASA DE HÓSPEDES KAPURTHALA Anda. Vai tu, eu fico aqui. Manu, estás muito esquisito. Anda lá, tenho trabalho com o irmão da Payal. E se a Tanu estiver lá? Tens medo? Não vens mais a Kapurthala? Manu, és um grande amigo meu. Tens de vir ao casamento. Eu vou onde tu quiseres. Vá lá, levanta-se. Vamos. Chegou o cunhado. A sua bênção. Deixa-te disso. Olá, como vai isso? Olá. Telefonaste? Sim, está tudo bem exceto o catering. O meu pai telefonou Olá. Ele disse que Ouve, leva-me ao salão de beleza. Não, vai tu sozinha. O quê? Vá lá. Payal, se ele nem agora te liga, então É para que vejas. Ninguém liga a ninguém, hoje em dia. Vamos lá, por favor. Já disse que estou ocupado. Vai tu. Senta-te. O que estavas a dizer? Sim, o pai telefonou. Eu levo-te. Isso, vai com ele. Tempo livre não lhe falta. E além disso é um palerma. Vai. Cala-te. Manu, levas-nos lá? Vamos. Eu não vou. Não preciso de nada de especial. Vão lá. Não inventes desculpas. Anda lá ou levas um estalo. Payal, eu Anda. Vamos. Irmã Payal, está bem assim? Também podes experimentar. Dá-lhe o verniz. Queres fazer isto? A ela também. Três máscaras de beleza pelo preço de duas. Vamo-nos casar todas juntas. Irmã Payal, senta-te cá atrás. Estás tão diferente. Já o Sr. Sharma está igual a sempre. Um momento.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *