Rádio FM Nova Esperança 87.9 FM

Rádio FM Nova Esperança 87.9 FM Ouvir Rádios Online Grátis Brasil Qualidade e Transmissão İninterrupta.


Adicione ao seu site.

Falávamos todos os dias. Ele ligava milhares de vezes num dia e eu ralhava-lhe, para ele não gastar o salário em telefonemas. Mas não sei por que estão a mentir. O caso é algo complicado. Vou fazer o possível. Será feito. Vai demorar. Eu trato do assunto. Minha senhora, tem de assinar isto. O que está a fazer a essa coisa? Deixe. Eu paro Posso ajudar? A si? Sim, é dos computadores. Veja. Que seca Só precisava de libertar memória. Já não vai dar problemas. Estás satisfeito? Só tem de assinar e pode ir. O que aconteceu, senhora? Sente-se. Quer água? Pode chamar-me um táxi, por favor? Táxi? Rana dá-lhe uma boleia. Rana, vai levar a senhora. Anda lá. Venha. Ainda falta muito? Já estamos perto. Sente-se melhor? É a sua primeira visita a Calcutá? Sim. Calcutá está a preparar-se para o Puja, certo? Sabe do Durga Puja? Tenho um marido bengali. A propósito, o seu nome também é um nome comum em bengali. Bidya. Eu sei. Cortesia, Sr. Chatterjee. A propósito, porque o tratam por Rana? O seu nome o crachá diz Satyoki. Em Calcutá, toda a gente tem dois nomes. Um é alcunha, e a minha é Rana. O outro é o nome oficial. Satyoki. Mas toda a gente me trata pela alcunha. Interessante. Dois nomes para a mesma pessoa. Duas identidades. Satyoki. Cocheiro de Arjun. Pensão Chegámos ao hotel? Sra. Bagchi, isto não parece um hotel. PENSÃO MONA LISA Tem a certeza de que é aqui? A morada é esta. Porque ficaria o seu marido aqui? Não sei. Venha. Já vou! Boa noite. É o gerente? Sim. Que se passa? Sou Vidya Bagchi. Liguei de Londres por causa do meu marido, Arnab. Sim, Arnab Bagchi. Majestade Oiça, não sou a rainha. Trate-me por Vidya. Bidya, senhora, quando ligou de Londres, disse-lhe que o seu marido não estava cá. A situação continua igual. O Arnab Tem estado a dizer sempre o mesmo. Por isso mesmo vim cá. Sei que estava, porque ele me ligava todos os dias daqui. Por favor, explique-lhe Espere. Sra. Bagchi, talvez haja uma confusão. Não há confusão nenhuma. O Arnab estava aqui hospedado. O homem mente. Mostre os registos. Registo. Traga o livro. Registo Isto! Isto são os registos? Sim. Não tem computador? Senhora, só os hotéis de cinco estrelas têm. Isto é uma pensão. Zero estrelas. O Arnab esteve cá e posso provar. Se for na direção do elevador, há uma estátua de um pavão. O Arnab dizia: “O pavão de Tamil Nadu também me seguiu até aqui.” Por onde vou para o elevador? Por ali. Está ou não? Está ali. Então? Há um pavão. Por favor. Mas o seu marido não está. Quer dizer, não esteve. Acha graça? O pavão está aqui. Mas como sabe? Precisamente! Se o Arnab não me falasse nele, como saberia? Não sei porque todos mentem. Senhor! “Senhor” quê? Fale comigo. O Arnab não esteve aqui, certo? Mas eu vou ficar. Quero ficar no quarto . Sra. Bagchi, tem a certeza? Tenho a certeza absoluta. Dá-me a chave? Assine aqui. Aqui? Minha querida esposa, porque estás à porta? Estás tão atrasado! Estou à espera há muito. O teu telemóvel estava desligado. E se não tivesse regressado? Eu teria ficado à espera. Começou a chover de repente. O negócio está fraco. Sem dúvida.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *