Radio Jovem Pan FM

Radio Jovem Pan FM, Radio Jovem Pan FM ao Vivo Online

como uma pessoa sã. Quase conseguiu sair impune, mas eu o peguei. E ele confessou. Por que não foi preso? Ele não sabia que os seguranças que matou haviam chegado do que chamam de “festinha de estupro”. mulheres, com idades entre e anos. Essas foram as que achei antes de encerrarem o caso. Quanto mais eu cavava, mais feio ficava. Após sete longos anos de “Missão Cumprida” alguém da empresa quis abafar o escândalo. Qualificaram como trauma de guerra e sumiram com o crime. Isso é informação sigilosa. Por isso a confidencialidade. Mas você ia contar ao promotor. Da última vez que vi o Barr, fiz uma promessa a ele. Ao ver o nome dele no noticiário, vim cumprir. Agora sei que não preciso. Como sabe? Você não viu as provas. O seu pai viu, e ele só pega causa ganha. O Barr não sairá impune de novo. Talvez. Foi ferido estando sob a proteção do Estado. Quando acordar, se acordar, pode não lembrar do evento ou de nada. E aí esse caso deixará de ser sobre culpa ou inocência, mas sobre a capacidade de ele ir a julgamento. Após tudo o que contei, ainda quer defendê-lo? Quero um julgamento justo. Você disse que ele confessou em Bagdá. Não confessou desta vez. Ele aprendeu! Chamou você. Quero saber por quê. Você também quer saber por quê. Não pode perguntar ao Barr e o promotor não dará acesso às provas. O meu investigador tem acesso a todas as provas. Cadê o seu investigador? Prestes a pegar um ônibus. Obrigado pelo café. Não está me pedindo só para ver as provas. Mas para ver um assassino, que sei que é culpado e que você quer tirar do corredor da morte. E quer que eu o veja objetivamente. É o que estou pedindo. Vou aceitar, com uma condição. Diga. Tem que olhar para as vítimas objetivamente. Como sugere que eu faça isso? Sim? Sr. Farrior? Helen Rodin. Falamos por telefone. Claro. Está defendendo o homem que matou… Aquele homem. Estou representando o James Barr. Quer saber sobre a minha filha? Quero. Para quê? Para ter uma noção melhor de quem eram as vítimas, de como eram como pessoas, como seres humanos. Isso não é meio incomum na sua posição? É verdade. Na minha posição, a pessoa quer que o júri saiba o menos possível sobre as… As pessoas que o seu cliente matou. A sangue-frio. Falou com as outras famílias? Com as que quiseram falar comigo. Entre. Obrigada. SAUDADES LIMITE: MINUTOS A Chrissie era babá. Estava com uma menininha. Eu sei. Vai falar com a criança? Não, claro que não. Por que não? Acho que seria… Insensível? Inapropriado. Tudo o que quer saber sobre a minha filha está aqui. O jornal The Gazette fez uma matéria. O resto está no obituário. Obrigada. Darei uma olhada sim. É boa advogada, Srtª. Rodin? Não sou eu quem… Apenas responda a pergunta. Sim, creio que sou muito boa. Para livrá-lo da morte? Sabe, é melhor eu ir. Fique onde está! Aquele homem merece morrer, Srtª. Rodin. Por que o defenderia? Posso ver que cometi um erro terrível. E sinto muitíssimo. Prometo que não o incomodarei mais. Oi, pai. O que está fazendo? O que eu… O quê? Está falando com as famílias das vítimas? Sozinha? Como sabe? É o meu trabalho saber. Não é resposta. Não é a única que tem investigadores de ª linha. É, estou sabendo sobre o Reacher. O seu investigador é um veterano de guerra desaparecido há anos. Como pode confiar no que ele diz? Você não o conhece. Me diga, ele sabe que você não pode pagá-lo? Que a sua firma não quis o caso? Que ninguém quer esse caso? Nem falou com o cliente antes de entrar em coma. Me escute! Estou falando como seu pai. Esqueça as nossas diferenças e me escute agora. Está cometendo um erro terrível. Não pode ganhar esse caso. Arruinará a sua carreira. Por quê? Para quê? Para me ferir? Para me modificar? Helen… Não toque em mim! Obrigado por me deixar ver. Adoramos quando amigos do réu tentam denegrir nosso trabalho! Ele não é meu amigo. É o que vive dizendo! Achou alguma brecha? Não precisavam mandá-lo ao hospital. Fora isso, ótimo trabalho da polícia! Rápido. A cena do crime era uma mina de ouro. Ambos sabemos que ouro bom exige muita escavação! Se quiser voltar, dar mais uma olhada… Não, obrigado. Não preciso. Não anotou nada. Não preciso. Você ficou famoso no Exército, né? Me saí bem. O que um policial militar faz? Aparta briga de bar? Eu fazia o que você faz, com uma pequena diferença. Qual? Todo suspeito era um matador treinado. Obrigado mais uma vez. Por que pagou o parquímetro? Como é? Ele ia disparar seis tiros numa multidão de estranhos. E se preocupou com a multa? Maluco de pedra não faz isso? Prefiro ao menos uma alternativa. Força do hábito. Memória motora. Ele não sabia que fazia aquilo. Como falei: “Ótimo trabalho!” Moço do Exército! Qual o nº de série do rifle? Qual a data da moeda? . Não tome o todo pela parte! O todo pela parte! Posso sentar aqui? Sou a Sandy. “Sandy” lembra “areia”. Semana passada, numa praia na Flórida. Qual o seu nome? Jimmie Reese. Não tem cara de Jimmie. Tenho cara de quê? Não sei, mas não de Jimmie. É novo na cidade? Sempre. É muito barulhento aqui. Quer ir a um lugar mais calmo? Tenho carro. Tem idade para dirigir? Tenho idade para fazer muitas coisas. Estou sem grana, Sandy. O quê? Não posso te pagar. Não sou uma . Aí é que não vou poder te bancar! É sério, trabalho na loja de autopeças. Mulheres muito baratas costumam sair bem caro! Não sou uma ! Uma entenderia a piada! O que foi? Ele me chamou de piranha. É verdade? Ninguém disse “piranha”. Ela deduziu “”. Quis dizer “vadia”. Ela é nossa irmã. Ela beija bem? Ei, lá fora! Pague primeiro. Vou pagar depois. Não terá condições. É o que pensa? Penso sempre. Devia tentar! Vou te arrebentar. Vai ser aqui ou lá fora? Lá fora. Fique aqui, Sandy. Gosto de ver sangue. Só quando aparece no lugar da gravidez! Se acha muito engraçado? Cale a boca! Ninguém falou com você. Última chance de se mandar. Está brincando? contra . contra . Por que acha isso? Depois que abater o líder, que é você terei que brigar com um ou dois dos seus amiguinhos. Os dois últimos sempre correm. Já fez isso antes? Está ficando tarde. Lembre-se, foi você quem quis. Está tudo bem. Você está bem. Levante! Agora sabemos quem é quem. Vamos acabar com isso! É sério?



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *