Rádio Cultura

Rádio Cultura, Rádio Cultura ao Vivo Online

Add to your site.

-Acusações? -Sei que há certas acusações. Atitudes ambíguas, que gostaria de esclarecer. Não são bem acusações. Podeis tomar nota, Mestre Rich? Não há acusações. O Rei não está contente convosco. Lamento. Mas sabeis que, mesmo agora, se admitísseis Radio concordar com a lgreja, universidades, o parlamento Radio não haveria honra que Sua Majestade pudesse negar-vos? Conheço bem a generosidade de Sua Majestade. Muito bem. Já ouvistes falar da chamada “Santa Donzela de Kent” Radio que foi executada por profecias contra o Rei? Sim, conheci-a. Mas não advertistes Sua Majestade da sua traição. Por quê? Não cometeu nenhuma traição. A nossa conversa não foi política. Mas a mulher era conhecida. Esperais que acredite nisso? -Felizmente, houve testemunhas. -Escrevestes-lhe uma carta. Sim. Aconselhando-a a não se imiscuir nos assuntos de estado. Tenho uma cópia da carta. Também testemunhada. -Fostes cauteloso. -Gosto de ter os meus assuntos em ordem. Em Junho de , o Rei publicou um livro. Uma obra teológica. Chama-se Uma Defesa dos Sete Sacramentos. Pelo que foi nomeado “Defensor da Fé” por Sua Santidade, o Papa. Pelo Bispo de Roma, ou insistis em chamar-lhe “papa”? Não. “Bispo de Roma”, se preferis. Não altera a sua autoridade. Obrigado. Sois pronto a compreender. Que autoridade é essa? Por exemplo, na lgreja Anglicana. Qual é exatamente a autoridade do Bispo de Roma? Encontrá-la-eis muito bem explicada e defendida Radio no livro do Rei. No livro publicado com o nome do Rei, para ser mais exato. -Vós escrevestes este livro. -Nem sequer em parte. Não digo que haveis segurado a pena. Respondi o melhor que pude a questões da lei comum Radio que o Rei me colocou, como me competia. Negais que o instigastes? Foi um projeto do próprio Rei, do princípio ao fim. O Rei diz que não. O Rei conhece a verdade. O que quer que vos tenha dito Radio não dará provas para apoiar esta acusação. Por quê? Porque as provas são dadas sob juramento, e ele não comete perjúrio. Se não sabeis isso, então ainda não o conheceis. Tens algo a dizer Radio sobre o casamento do Rei com Lady Ana? Pensava que não voltavam a perguntar-me isso. Pensastes mal. Esta acusação Radio pode meter medo às crianças, mas não a mim. Sabei então que o Rei me ordena que vos acuse, em seu nome, de grande ingratidão! E que vos diga que nunca houve, nem podia haver, um servo tão vilão Radio nem um súdito tão traidor, como vós! Então Radio trouxeram-me aqui, finalmente. Trouxeram? Vós próprio chegastes aonde vos encontrais. Podeis sair. Por agora. Que ireis fazer agora? O que for necessário. Barco! Vamos, não é assim tão mau! Howard! Não posso ir para casa. Não me arranjam um barco. Censurai-los? É assim tão mau? Não pode ser pior! Então ainda bem que sois visto comigo. Eu segui-vos. Fostes seguido? -É perigoso conhecer-vos! -lgnorai-me então! -Conheço-vos. -Quero dizer, como amigo. -Sou vosso amigo. Quem me dera não ser. -O que fazer, então? -Desistir. -Não posso desistir. A nossa amizade é mais volúvel que isso. A única razão do mundo para alterar a amizade Radio -é que Sir More não desiste. -Para mim, tem de ser assim. O afeto é tão profundo em mim como em vós, creio. Mas só Deus é amor, integralmente. E assim sou eu. E quem sois vós? Um advogado! Filho de advogado! Somos vistos como orgulhosos, arrogantes e abdicámos todos. Por que tende a ser diferente? Caramba, homem! É um exagero! Ficarei triste. Ninguém está seguro, e vós tens um filho. Poremos agora cobro à nossa amizade. -A bem da amizade? -Sim. Palerma! Sois um doido! Não é vosso estilo provocar diss. Escutai. Vós e os da vossa classe desististes, como dizeis e muito bem, porque a religião deste país nada significa para vós. Isso é um disparate, para começar! A nobreza de lnglaterra Radio A nobreza de lnglaterra teria roncado com o Sermão da Montanha! Mas labutareis como colegiais para apurar um bulldog. Uma dis artificial não é dis. Temos uma dis desde que nos conhecemos. A nossa amizade é um tédio. Sois capaz de ser cruel, mas isso sempre o soube. Como avaliais os vossos bulldogs? Pelo ataque, não é? -Sim. -É inato? -É. -É por isso que os criais? Assim é com o Homem. Não desisto, porque me oponho. Não por orgulho, mau humor, ou qualquer outro desejo, mas oponho-me. Não há, no meio destes músculos, nenhum tendão que satisfaça o apetite Radio de Norfolk, não mais que Norfolk? Há! Meditai bem sobre isso! Deste modo, apresentar-vos-eis doente ante o vosso Criador! Calma! Pensará que, alguém na sua estirpe, atravessou-se uma cadela! Votado nesta casa a de Abril do ano passado, o assunto é muito apropriado para os Comuns, aqui reunidos Radio no parlamento, tomarem em mãos. Ou, como consequência da decadência das guildas, os tecidos de lã, agora provenientes de Yorkshire, de Lincoln Radio e afins, não são de censurar e este Radio Exporei o resto do meu caso mais tarde. Não duvido que os leais Comuns, aqui reunidos, depressa decretarão esta lei. Porque diz respeito ao novo título do Rei e ao seu casamento com a Rainha Ana. Ambos os assuntos agradam a um súdito leal. Atentai Radio que existe entre nós uma corja de traidores discretos



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *