Radio Massa 92.3 > Rádios ao vivo Online FM Ouvir
  Rádios ao vivo Online FM Ouvir

Menu de rádio
Outro
Bem vindo de volta.
00s 40s 60s 70s 80s 90s Acre Adulta adulto contemporâneo Alagoas Amapá Amazonas Ananindeua Anápolis Araçatuba Araguari Arapiraca Araranguá Automobilismo Bagé Bahia Balneário Camboriú Barbacena Barreiras Barretos Bauru Belém Belo Horizonte Bento Gonalves Betim Blues Blumenau Bom Successo bossa nova brasileiro Campos Dos Goytacazes Canções de amor Canoinhas Católica Ceará christian Classical Comunitárias conversa cristão cristão contemporâneo Cuapiaçu Curitiba dança Dance Distrito Federal eclectic eletrônico Espirito Santo Esportes Flashback Florianópolis folk Fortaleza funk Futebol Goiânia Goiás Goioxim Gospel Governador Valadares Gravatá Guanambi Guarapuava Hits Ilhéus Instrumental Itaguai Itapuranga Jazz Jornalismo Kalore Kpop Manaus Maranhão Maringá Mato Grosso do Sul Minas Gerais MPB notícia Oldies Pará Paraná Pernambuco pop Pop-Rock Popular Popular 1 Popular 2 Popular 3 Popular 4 Porto Alegre Recife reggae Retro Ribeira Rio de Janeiro Rio Grande do Sul Rock rock clássico rock'n'roll romantic romântico Samba Santa Catarina Santos São Paulo sartanejo Sertaneja Sorocaba Telemaco Borba Tiete Top 40 top40 Três Lagoas Vila Velha Web

Radio Massa 92.3

Tipos de rádio: Balneário Camboriú

  

ADS
Rádio Massa 92.3 Ouvir Rádios Online Grátis Brasil Qualidade e Transmissão İninterrupta. Adicione ao seu site. Macarrão frito. Crocante. Chegando. A mulher pertence ao lar. Minha família era: meu pai, minha mãe e eu. Meu pai amava minha mãe, e minha mãe amava meu pai, e era um lar feliz. Meu pai se desviou uma vez, saiu com outra mulher, mas ele voltou. Não foi por minha causa. Ele não podia esquecer minha mãe. Ele não podia esquecer o corpo dela. Gostaria de saber se você entende, querida Maya. Aqui está o seu macarrão. A relação entre um homem e uma mulher é física. Sempre física. Você ainda não conhece as alegrias verdadeiras da carne, querida Maya. Enfia essa merda de querida Maya ...! Apenas me chame de Maya! Ei, senhor, quer se divertir? Quero. Você tem dinheiro? Não se preocupe. Apresse-se e faça o seu negócio. Está quente aqui. Você está tão ruim como as prostitutas na frente. Olha quem fala! São vocês homens que são patéticos. Perdendo a guerra! Ah, é? Então você vai fazer ou não? Vamos ver o dinheiro primeiro. Maldição. Até mais, querida. Onde está ele? Ele saiu pela janela. Lá está ele, chefe! Ele está fugindo! Machiko está agindo de forma estranha. Não volta mais para casa. Quando ela volta, não consegue nem ficar parada. Certo. Algo está acontecendo com ela. Você não acha, Maya? Ela disse que realmente odeia esse trabalho. Se ela odeia tanto, ela deveria sair. Uma prostituta não deve tentar brincar de dona de casa. Ela se encantou com um homem cuja esposa ficou no interior após a guerra. Temos companhia. Alguém poderia ir comprar alguma bebida para mim? Você está ferido. Apenas de raspão. Se os PMs aparecerem, livrem-se deles, sim? Eles não vão vir aqui. Maya, vá buscar a bebida. Nos encontramos novamente. Você é aquele que esfaqueou o soldado no mercado? Ele mereceu. Ainda não o encontrou? Maya. Dói? Nem um pouco. Você não é a Maya? O que aconteceu? Muito tempo que não a vejo. Você não vêm mais à igreja. O que você anda fazendo? Vinte dias e vai curar por si só. É assim que nossos corpos são feitos. Considere-se sortudo. A chuva lavou o seu rastro de sangue. O mercado estava cheio de polícia.

Comentários

Nenhuma resenha encontrada

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*