Ponte FM 98.3 FM > Rádios ao vivo Online FM Ouvir
  Rádios ao vivo Online FM Ouvir

Menu de rádio
Outro
Bem vindo de volta.
70s 80s 90s Acre Adulta Alagoas Amapá Amazonas Ananindeua Anápolis Araguari Arapiraca Araranguá Automobilismo Bagé Bahia Balneário Camboriú Barbacena Barreiras Barretos Bauru Belém Belo Horizonte Bento Gonalves Betim Blues Blumenau Campos Dos Goytacazes Canoinhas Católica Ceará Classical Comunitárias conversa Cuapiaçu Curitiba Dance Distrito Federal eclectic Espirito Santo Esportes Flashback Futebol Goiânia Goiás Goioxim Gospel Governador Valadares Gravatá Guanambi Guarapuava Hits Ilhéus Instrumental Itaguai Itapuranga Jazz Jornalismo Maranhão Mato Grosso do Sul Minas Gerais MPB notícia Oldies Pará Paraná Pernambuco pop Pop-Rock Popular Popular 1 Popular 2 Popular 3 Popular 4 Porto Alegre Retro Rio de Janeiro Rio Grande do Sul Rock Samba Santa Catarina Santos São Paulo Sertaneja Sorocaba Telemaco Borba Top 40 Três Lagoas Web

Ponte FM 98.3 FM

Tipos de rádio: Balneário Camboriú

  

ADS
Rádio Ponte FM 98.3 FM Ouvir Rádios Online Grátis Brasil Qualidade e Transmissão İninterrupta. Depois desmoronou-se tudo. Pessoalmente, sinto-me muito entusiasmado porque estas eleições são uma inspiração. Quando o Barack Obama foi eleito, ele foi o primeiro presidente preto. Isso é inspirador. Se a Hillary Clinton ganhar, será a primeira presidente mulher. Isso é inspirador. Se o Donald Trump ganhar, isso é inspirador para zés-ninguém como eu. Eu não ando por aí com a presunção de que tenho hipóteses de ser presidente. Mas agora, sei lá. Ele conseguiu, entendem? O que é que faço? Preencho um formulário? Envio uma cassete? Como é que inicio o processo? Também têm de ser otimistas. Quero dizer, se ele ganhar, morremos todos ao mesmo tempo. É um privilégio que não tem preço. Ou nascemos neste tempo ou não. Foram os dinossauros e agora somos nós. É fantástico. É tão fixe. Que maravilha. Entendem? Neste momento, se morrermos, pensamos: “Mas os meus amigos ainda estão vivos! Vão todos jantar fora!” Vamos lá admitir uma coisa. Sabem bem que essa é a única adrenalina que temos nesta idade. “Hoje vamos jantar fora.” “O quê? Também posso ir?” “Uma garrafa de vinho à mesa? Estamos a viver à grande.” Quero participar socialmente dessas conversas, mas estou sempre a fazer contas. Como vamos dividir esta conta? A Kathy está a pagar a parte dela? Quem aqui está na casa dos ? Há aqui alguém na casa dos ? Sim! Ouço umas vaias e umas palmas. Aproveitem bem. A sério. Não estou a ser irónico. Estou a dizer que agora têm algo que precisam de abraçar. Eu sei que estão a pensar: “Eu saio. Eu saio até tarde, caralho. Saio até às três ou quatro da manhã. Fecho os bares todos. Fecho os bares todos. Bebo tantos shots. Devias ver-me. Bebo tantos shots, caralho. Sabes o que me separa das pessoas normais? Os shots que eu bebo. São tantos que nem consigo parar. Eu faço os outros beber. Vais beber um comigo. Tem de ser! Temos de fazer isto os dois. E espero que saiba mal para ver quem é que aguenta melhor.” Um shot é a única coisa que, quando sabe a , toda a gente gosta. “Isto é que é uma bebida a sério.” Se a comida fosse assim, não comiam a comida. “Sabem? Se souber a , é assim que sabemos que é bom.” “Acabei de beber um shot e sabia a tarte de maçã.” “Isso é porque és um maricas, caralho.” Quem quereria beber tarte de maçã? Bem, a partir dos , acabou-se. Nem tens escolha. Pensas que consegues continuar a fazê-lo, mas não consegues. O teu corpo começa a envolver-se. O corpo começa a dizer: “O que é isso? Uma fatia de piza às duas da manhã? Certo. OK. Boa sorte. Boa sorte. Boa sorte, meu. Boa sorte. Espero que estejas preparado para acordar às : da manhã com um vulcão aqui às voltas. Pois, vai lá buscar o ENO. Vai lá buscar o ENO. ‘Preciso do meu ENO!’” Quando estás na casa dos e tens uma ressaca, dizes: “Meu Deus, preciso de um ben-u-ron.” Quando passas para os , é como atirar dados para um tanque. E só bebeste três copos. Um deles nem era álcool. Mas era refrigerante e já não bebias há muito. Bem, se alguém vos dissesse que podiam sair e ficar fora até quando quisessem, e beber à borla todas as noites ou pagar dólares para ir dormir às oito

Comentários

Nenhuma resenha encontrada

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*