Radio Educadora

Radio Educadora, Radio Educadora ao Vivo Online

Agora, vire-se. Cody, esse cara é um tira. O quê? Ele é do Depto. do Tesouro. Eu o conheço. Ele é o Fallon. Ele me prendeu há quatro anos. Não peguem suas armas! Um tira. Um tira? O que acham, rapazes? Ele é um tira e seu nome é Fallon. E nós acreditamos nele. Eu acreditei. Eu o tratei como a um irmão menor. Eu ia dividir metade dos lucros com um tira. Talvez estejam esperando para dar a ele uma medalha. De ouro maciço. Vamos! Levante-se! Mãos ao alto! É, isso mesmo. Uma linda medalha de ouro para o tira. Só que ele vai recebê-la antes do que imaginava. Cody, o lugar está minado de tiras. Vamos matá-lo. Ah, não! E perder nosso coringa? Ele vai nos tirar daqui. Não é mesmo, tira? Levante-se! Eles vão atirar do mesmo jeito. Não vão disparar em um colega deles! Não vão fazer nenhum trato com você. Reze para que façam! Jarrett, você e seus parceiros devem se entregar! Saiam com as mãos para o alto. Temos o Fallon! Ele não vai se machucar se fizerem o que eu mandar. Ela diz que pode fazer com que Jarrett se entregue. Se conseguir, você pega leve comigo? Vou dizer que vai deixá-los fugir para que não machuquem seu rapaz. Ele vai acreditar. Quando ele sair, pode fazer o que quiser com ele. Nada feito. Prenda-a. Tira barato! Jarrett, você não tem escolha! Saia com as mãos para o alto! Disse para sairmos com as mãos para o alto! O que acha disso, mãe?! Lá vai minha respostas, seus radio ! Afastem-se! Soltem gás lacrimogêneo! Foi Cody Jarrett quem falou! Por aqui, Cody. Por essa porta. Toma isso, tira. Espera! É Fallon! Você está bem, Hank? Sim, claro. Rápido radio mandem alguém para a Charlie’s Roadhouse, perto de Colton. Peguem Daniel Winston. É o cara que vocês estão procurando. Vão! O que tem ali, Bo? Um beco. Tente, Happy! Vamos lá! Andando! Pegamos Bo Creel. Eles estão andando. Estão indo para a área dos tanques. Mandem homens para lá. Só atirem se tiverem o alvo perfeito. Esse lugar é uma banana de dinamite. Cerque a área. Pegue as luzes de busca! Eles acham que pegaram Cody Jarrett. Mas não o pegaram, ouviu? Não o pegaram. Vou Ihe mostrar que não o pegaram. Vamos. Venha comigo. Não atirem! Sou eu, Ryley! Estou saindo! Não atirem! Você também devia descer, Jarrett. Só falta você. Venha me pegar! Pegue a arma, Hank. Por que está demorando tanto? Eu consegui, mãe! Estou no topo do mundo! Cody Jarrett. Ele finalmente conseguiu chegar ao topo do mundo. E se queimou. Enfim, tenta ter mais estima pelas nossas coisas. Coop. Está bem. Murph, se queres falar de ciência, não basta dizer que estás com medo de um fantasma. Tens de ir mais longe. Há que registar os factos, analisá-los, chegar ao como, porquê e depois expor as tuas conclusões. De acordo? De acordo. Muito bem. Tenham um bom dia de escola. Espera. Reunião de Pais é com o pai, não com o avô. Calma, Turbo! Não é uma tempestade de poeira. O Nelson está a queimar as colheitas. Por causa da praga? Dizem que nunca mais haverá outra colheita de quiabo. Nunca mais. Devia ter plantado milho como todos nós. Sê simpático com a Professora Hanley. É solteira. E isso quer dizer o quê? Repovoar a Terra. Começa a fazer a tua parte, jovem. E se não metesses o nariz onde não és chamado? Velhote. Muito bem, Murph, mete a segunda. Terceira! Procura a mudança, idiota. Cala-te, Tom! O que fizeste, Murph? Não fez nada de mais. Rebentou um pneu, só isso. Lei de Murphy. Cala-te! Vai buscar o sobresselente, Tom. Já o estamos a usar. Traz o kit para furos. Como é que reparo isto aqui fora? Terás que descobrir. Não vou estar sempre aqui para te ajudar. Que se passa, Murph? Porque é que tu e a mãe me deram o nome de algo mau? Não demos nada. Lei de Murphy? A Lei de Murphy não quer dizer que algo de mau radio radio irá acontecer. Diz-nos apenas que aquilo que tiver que acontecer, acontecerá. E isso pareceu-nos correcto. Entra. Entra, vamos! Então e o pneu furado? É um drone da Força Aérea Indiana. As baterias solares poderiam alimentar uma quinta inteira. Assume o volante, Tom. Vamos, acelera! Aponta para ele. Mais rápido, Tom, estamos a perdê-lo. Certo. Aponta bem para ele. Espera radio Aqui vamos nós radio Boa condução, Tom. Pai? Estou quase a apanhá-lo. Não pares agora! Pai! Tom! Que foi? Disseste para continuar a conduzir. Acho que isso responde à velha pergunta: “se me atirasse a um poço, irias atrás?” Perdemo-lo. Não, não perdemos! Queres dar uma voltinha? Repara. Vem cá. Vamos aterrá-lo ali, nas margens da barragem. Muito bem. Quanto tempo achas que andou lá em cima? O Controlo de Missões em Deli encerrou há anos, tal como o nosso. Há anos? Porque é que voava tão baixo? Não sei. Talvez o sol tenha fritado o processador ou andasse à procura de alguma coisa. O quê? Passa-me a chave de fendas. Talvez algum tipo de sinal. Não sei. O que vais fazer com ele? Vou dar-lhe algo socialmente responsável para fazer radio Como conduzir uma ceifeira-debulhadora. Não podemos deixá-lo ir? Não magoou ninguém. Escuta, Murph, esta coisa tem de aprender a adaptar-se, tal como todos nós. Então como fazemos? Vêm comigo? Eu tenho aulas. Mas esta menina, vai ter de esperar. O que foi que fizeste? Eles depois dizem-te quando entrares. Vou ter que me chatear? Comigo não. Mas, por favor, controla-te. Não te preocupes. Eu trato disto! Estás atrasado, Coop. Sim, tive um furo. E presumo que tenhas parado numa loja chinesa de aviões de combate. Na verdade, trata-se de um drone de vigilância. Com umas baterias solares excepcionais. É indiano. Senta-te. Bem, já temos os resultados do Tom. Vai dar um excelente agricultor. Sim, ele tem queda para isso. E quanto à universidade? Bem, na universidade poucos entram. Não há recursos suficientes. Continuo a pagar impostos. Para onde vai o dinheiro? Já não há exércitos. Para as universidades não vai certamente. Ouve, Coop, tens que ser realista. Agora estás fechar as portas da universidade ao meu filho? Ele tem anos. O resultado do Tom não é suficientemente alto. Quanto medes de cintura? Uns , de entre perna? Não estou a ver onde queres chegar. Estás a dizer-me que são precisos números para medir o teu traseiro, mas apenas um para medir o futuro do meu filho? Vá lá, és um homem instruído, Coop radio e um piloto treinado. E um engenheiro. Certo, mas agora não precisamos de mais engenheiros. Não ficámos sem televisão ou aviões; ficámos sem comida. O mundo precisa de agricultores. Bons agricultores como tu e o Tom. Agricultores incultos. Somos uma geração provisória, Coop. E as coisas estão a melhorar. Talvez os teus netos acabem por ser



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *