Radio Clube

Radio Clube , Radio Clube ao Vivo Online

temporal? Basta afastar-nos do limiar. Que seria aqui. Exacto. Ora bem radio Aqui é o Gargantua e este é o planeta Miller. Em vez de pôr a Endurance a orbitar em torno do planeta Miller, o que economizaria combustível, mas perderíamos imenso tempo, poderíamos criar uma órbita mais ampla à volta do Gargantua, paralela ao planeta, evitando o desfasamento temporal até aqui. Descemos depois com a Ranger, apanhamos a Miller, recuperamos as amostras, voltamos para trás, analisamos, reunimos, entramos, saímos, perdemos um bocado de combustível, mas economizamos tempo. Isso podia funcionar. É bem pensado. Não vai haver tempo para conversas ou macacadas, por isso o TARS vai ter de ficar. CASE, tu vens comigo. Quem quiser pode ficar. Se estamos a falar de uma operação que leva anos, eu podia dedicá-los a investigar a gravidade. As observações do wormhole seriam preciosas para o Professor Brand. Calcula uma órbita em torno do Gargantua, poupa combustível e minimiza a propulsão. Assegura-te que não nos afastamos do planeta Miller, percebeste? Nunca a abandonaria, Dra. Brand. Estás pronto, CASE? Claro. Não és de muitas palavras, pois não? O TARS fala o suficiente por nós dois. Desacoplar. Romilly, reparaste nestas forças? É inacreditável. Literalmente, o coração das trevas. Se pudéssemos ver a estrela colapsada que jaz no interior, a singularidade, resolveríamos o enigma da gravidade. Não podemos obter nenhuma informação? Nada escapa àquele horizonte, nem mesmo a luz. Todas as respostas estão lá, só que não as podemos ver. Ali está o planeta Miller. Adeus, Ranger. Vamos rápido demais para entrar na atmosfera. Usamos os propulsores para abrandar? Não. Vou aproveitar a aerodinâmica da Ranger para poupar algum combustível. Os travões aéreos? Queremos descer depressa, correcto? Queremos é chegar inteiros. Tem lá calma. Brand, Doyle, preparem-se. Devíamos usar o travão aéreo. Mãos para cima, CASE. A única vez que caí foi quando uma máquina vacilou na altura errada. Se te despenhares, morremos todos. É apenas condução perigosa. Vamos muito depressa. Tudo sob controlo. Devo preparar-me para desacoplar? Não, preciso de sentir o ar. Aqui vamos nós. Só se vê água. É a base da vida. , metros. Já localizámos a baliza? Já a tenho, podes manobrar? Preciso de abrandar um bocado. Vou descer em espiral, agarrem-se bem! metros. Ao meu sinal, CASE, quando eu disser. metros. Agora! Muito gracioso radio Não, mas bastante eficaz. Estão à espera do quê? Toca a andar! Vá, toca a mexer! Sete anos por cada hora perdida. Não percam tempo. Por aqui. A metros de distância. A gravidade começa a pesar. Muito tempo a flutuar pelo o espaço? % da gravidade da Terra. Vá lá, despachem-se radio Não há aqui nada. Devia estar nesta zona. Se o sinal vem daqui radio É a baliza dela. Apenas destroços. Onde está o resto? Perto das montanhas. Aquilo não são montanhas. São ondas. O quê? Merda. Essa está a afastar-se de nós. Precisamos do gravador. Brand, Doyle, voltem já para a Ranger! Não me vou embora sem os dados dela. Venham já para aqui! Não há tempo. A segunda onda vem a caminho! Estamos no meio de uma vaga. Regressem já para a Ranger! Brand, vem já para aqui! Cooper, vão. Não vou conseguir. Fujam! CASE, vai buscá-la. Fujam! Levanta-te, Brand. Vai, corre! Não vou conseguir! Claro que vais. Ai isso é que vais! Anda, o CASE já a apanhou. Doyle, volta para a nave. Dra. Brand. A escotilha. Vão, vão radio Controlo manual da escotilha interna! Cooper, não! Cooper, não! Cooper! Os motores estão alagados! Vou ter de desligá-los! Merda! CASE, qual é o problema? Motores alagados. Têm que ser drenados. Raios parta! Eu disse-te para me deixares lá. E eu disse-te para arrastares esse traseiro até aqui! A diferença é que um de nós pensava na missão. Mas tu só pensas em voltar para casa! Eu tentei fazer a coisa certa! Podes dizer isso ao Doyle? CASE, quanto falta? minutos a uma hora. A base da vida, não era? Qual será o preço a pagar, Brand? Muito elevado. Décadas. O que aconteceu à Miller? A julgar pelos radio destroços, diria que foi desfeita pelas ondas logo após o impacto. Como é que o raio dos destroços permaneceu junto tantos anos? Por causa do desfasamento temporal. Na linha temporal deste planeta radio ela aterrou apenas há algumas horas. Provavelmente morreu há poucos minutos. Os dados que o Doyle recebeu eram uma repetição sucessiva da primeira mensagem. Não estamos preparados para isto. Estes cromos têm o instinto de sobrevivência dum grupo de escuteiros. Chegámos até aqui com os nossos cérebros, mais longe que qualquer um na história. Mas não foi o suficiente. Agora estamos presos aqui até não sobrar mais ninguém na Terra para salvar. Também sofro a cada minuto que passa, Cooper. Existe alguma possibilidade? Sei lá, talvez radio possamos entrar num buraco negro e recuperar os anos? Não me abanes a cabeça! O tempo é relativo, percebes? Pode expandir-se e contrair-se, mas radio não pode voltar atrás. É impossível! A única coisa que pode atravessar dimensões, como o tempo, é a gravidade. Muito bem. Os seres que nos trouxeram até aqui, comunicam através da gravidade, certo? Sim. Poderão estar a falar connosco do futuro? Talvez. Pronto. Se eles podem radio Eles radio são seres de dimensões. Para eles, o tempo pode ser apenas outra dimensão física. Para eles, o passado pode ser um desfiladeiro pelo qual passam, e o futuro, uma montanha que podem escalar, mas nós não! Percebes? Ouve, Cooper, eu sei que fiz asneira. Lamento. Mas estavas ciente da relatividade. Nem por isso. Brand radio A minha filha tem dez anos. Não podia ensinar-lhe as teorias de Einstein antes de partir. Não podias ter dito à tua filha que ias salvar o mundo? Não. Quando és pai, uma coisa torna-se clara. Queres que os teus filhos se sintam seguros. E isso não passa por dizer a uma menina de dez anos que o mundo vai acabar. Cooper. Quanto tempo para os motores, CASE? Um minuto ou dois. Já se esgotaram! Capacetes colocados! Brand, passas a co-piloto, prepara-te. CASE, expulsa o oxigénio ambiente através dos propulsores. Vamos usá-lo na ignição. Entendido. Agora. A despressurizar. Motores ligados! Olá, Rom. Esperei anos. Quantos anos? Deve perfazer agora: anos, meses e dias. O Doyle? Pensei que estava preparada, conhecia a teoria radio mas a realidade é diferente. E a Miller? Não há aqui nada que nos ajude. Porque é que não dormiste? Estendi-me algumas vezes. Deixei de acreditar que voltariam. Mas pareceu-me errado perder o meu tempo a sonhar. Aprendi tudo o que pude sobre o buraco negro, mas não consegui mandar nada ao teu pai. Continuamos a receber, mas não enviamos nada. Ele está vivo? Sim. A sério? Sim. Temos anos de mensagens armazenadas. Cooper. Período de tempo das mensagens: anos. Reproduzir desde o início. Olá, pai. Vim ver como estavas, dar um olá. Tive a segunda melhor nota na escola. A Prof. Carlin continua a dar-me , apesar de tudo, o que me fez descer, mas ser o segundo não é assim tão mau. O avô foi à cerimónia de finalistas. Conheci outra rapariga, pai. Acho que esta é a tal. Chama-se Lois. Está aqui na foto. A Murph roubou o carro do avô. Teve um acidente, mas está tudo bem. Olá, pai. Olha só para



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *