• Google+
  • Tribuna FM

    Stream 1 Stream 2

    Tribuna FM Radios Online Chile, Escuchar en vivo online, La calidad y la emisión continua.

    Información De Contacto… Sus comentarios son aceptados.
    Telefone: 27 3331 9000  

    Um cometa. Os computadores indicaram a presença de milhões de organismos. O que são “milhões de organismos”? Trouxemos alguns espécimes. Está a falar de extraterrestres? “ET phone home”. Extraterrestres. Sim. Mas não lhes chamamos isso. Chamamoslhes symbiotes. Eles precisam de ajuda para sobreviver nesta atmosfera. O Drake acha que a união entre um humano e um symbiote garantirá a nossa sobrevivência. Mas não na Terra. O Drake está a tentar unir humanos e extraterrestres? Para poder viver no espaço? Chamamoslhes hospedeiros. Que loucura! Não é? É completamente louco! Não existe um protocolo! Ele vailhes dando pessoas. Sem total compatibilidade. Controlo de elevadores orientais. Merda. Por favor, entre. Não toque em nada. Vá, vá, eu ocupome dele. Dra. Skirth, julguei que já tinham ido todos para casa. Sim, mas lá diz o ditado. “A ciência nunca dorme”. “ESTADO ATUAL: MORTO DIAS NO HOSPEDEIRO: ” “ESTADO ATUAL: ESTÁVEL DIAS NO HOSPEDEIRO: ” “ESTADO ATUAL: ESTÁVEL DIAS NO HOSPEDEIRO: ” Eddie! Maria? Sou eu, a Maria! Maria? Por favor, tiranos daqui! Não sei como. “ALERTA DE EMERGÊNCIA” Meu Deus! Meu Deus! Maria, não! Maria! Maria! Não, Maria! Falha na segurança do Sector Lab . “CORRIGIDA” Não, Maria? Merda. Repito: falha de segurança Código Prata. Alto! Já o vi! Onde se meteu ele? Não o vejo! Espalhemse! Encontremno! Fala a Dora, deixe mensagem. Skirth, sou eu, Cheguei agora. Você está bem? Não soube mais de si. Quero saber se está bem. Sim, mas foi muito bom ir ao laboratório. Tinha toda a razão. Ouça, eu sei dum tipo. Vou telefonarlhe. Tenho muitas fotografias. Ele publica as fotografias, mas preciso que vá comigo. Ligueme mal ouça isto. Sim! Que se passa comigo? Eddie? Qual o estrago? É mau. Qual o estrago?! Presumimos que o intruso o levou. O levou?! O levou?! Não sabemos o que aconteceu. Quero falar com quem esteve de serviço ontem. Já falei. Mas eu não. Tiremme isso da frente. Carlton. Venha cá ver isto. O que foi agora? A tensão arterial está normal. A função hepática também. Eu sabia! O corpo só precisava de tempo para se adaptar! Não quero perder mais tempo. Vamos fazer mais testes, sim? Vamos. Está despedido. Encontrem o meu symbiote! Agora! Caramba! Atenção, passageiros do voo para São Francisco via Hong Kong. Embarque na Porta dentro de minutos. Preparem os cartões de embarque. Suzy! Anda cá! Posso falar com a Annie Weyning, por favor? Digalhe que é uma emergência. Comida. Quem disse isso? Não, não estou a falar consigo. Pode dizerme onde ela está? Óptimo, obrigado. “Que se passa? Ligueme!” “Estou bem, depois ligo. TENHA CUIDADO” Lamento, senhor. Sim, sim! Eddie, que fazes aqui? Desculpa, Anne. Não, por favor. Tenho de te dizer uma coisa. Tem de ser agora. Soube que estavas aqui. Só confio em ti. Estás bêbedo? Não, infiltreime na Fundação Vida. O quê?! Acho que estou infectado. Está a arder! Pareces doente. E estou! Estou doente! Eddie, caramba! Isto está morto. Está morto. Eddie, sentate. Pronto, está bem. Eddie. Senhor, lamento. Eddie, para com isso. Larga isso. Para com isso! Não! É escusado. Bobby, estás bem? Sou médico, sou médico. Tenho calor. Mais alguém tem calor? Senhor. Não! Aonde vais? Eddie! É inadmissível! Vou chamar a polícia. O que estás a fazer? Não, Eddie, por favor! Vou chamar a polícia. Não chame! Chame o , eu sou médico. Ele é meu. paciente. Sintome muito melhor. És louco! Ele está a matar gente. Quem? O Carlton Drake! Não recomeces! Está! Tenho provas! Eddie.? Eddie? Eddie? Eddie, ouvesme? Sou o Dan. Olá, Dan. Finalmente acordaste. Onde estou? Vais fazer uma ressonância magnética. Demoste um sedativo. A Anne? Agora não está aqui. Vamos fazerte uns exames. Não vai doer nada, fica quieto, descontraite. Vamos lá. Eddie, que se passa aí? Estás bem? Desliga. Estás bem! Podes sair. Estás bem? Olha, para mim. Estás bem? Sim. Respira fundo, sim? Estás bem. Não és o primeiro a passarse ali. Também me sinto claustrofóbico. Dr. Lewis. Olá, Sra. Manfredi. Como está? Acabei de ver o Morris. Está outra vez a lamuriarse e a queixarse como um bebezão. Óptimo. Muito obrigada. Com muito gosto. Sra. Manfredi, já falámos do cão.