Rádio Colina 105.1 FM

Rádio Colina 105.1 FM Ouvir Rádios Online Grátis Brasil Qualidade e Transmissão İninterrupta.


Adicione ao seu site.

Deve ter diminuído bastante, após a decisão de Berna. Não fique com raiva, mas preciso sair novamente. Acabe a sua comida! Aonde você vai? Vou para Lausanne no domingo. Nos vemos amanhã. Paul? Ela treinou uma peça de piano para te mostrar. Não pode esperar? Quando a Ruth fizer as malas, veja se ela tem coisas que não usa mais. Podem ser úteis em Diepoldsau. Se os pais de Schwarz tivessem vindo antes do fechamento, seriam adicionados no registro e o caso estaria resolvido. Sim, exatamente. Por que não vieram antes de de agosto? E se tivesse sido assim? Só a data é que não bate, mas o resto é verdade. Pense! Quando você viaja, leva a família junto, certo? Normalmente, levo a Alice e Ruth. Quem questionaria que Schwarz e os pais… não teriam cruzado a fronteira legalmente em agosto? Se entendi direito, abriremos o registro da Família Schwarz e diremos que entraram com seu filho em agosto? Isso! Ponha isso de volta! Cadê os arquivos daqueles que foram deportados? Estão no armário. Em amarelo. Em azul, quem ainda está aqui. Jogue fora! Substituiremos os documentos. O quê? A Família Schwarz entra e outra será deportada? Podemos fazer as mesmas concessões. É mesmo? Como explicará a Berna que temos cada vez mais judeus, com a fronteira fechada e a emissão de visto suspensa? Olha! Para cada recém-chegado, um arquivo amarelo desaparece. Oficialmente, os números permanecerão os mesmos. Isso é falsificação, Paul! Por falar em números, eles nos ajudarão com mais dinheiro. Não se trata de dinheiro há muito tempo. Se você escrever para o cônsul, ele emitirá o visto para os pais do Schwarz com data anterior ao bloqueio. Não vou assumir isso. Capitão! Estou de saída, caso não se importe. Tudo bem, obrigado. Ah, Schneider! Envie para o Consulado em Bregenz. Obrigado. Ira, veja isso! Você podia ter me avisado. Já tomei minha decisão. Imagina se ele aparece! Agora há evidências! Quer mandá-los de volta? Prefere assim? Ainda estamos aqui, Sigi, certo? Eu e os refugiados seremos os primeiros a partir. Pessoas como você escapam impunes. Sigi. Estamos todos no mesmo barco. Quer beber algo? Quero. (Autorização de residência temporária) É crucial que todos contemos a mesma história. Chegaram antes de de agosto. No dia . Juntos? Sim! Desculpe, mas vocês podem viajar? Quanto mais cedo sumirmos com este arquivo, melhor para todos, entendem? Vamos para a França. Temos parentes por lá. Ótimo. Dreifuss acertou. Falsificação de documentos. Afora abuso de poder. É! Você entende de parágrafos. Quantos você já alterou? Eu não contei. Dutler e Zweifel, os dois Sozis, estão envolvidos? Bem, agora farei o meu relatório. Quando o juiz de instrução começar a trabalhar, você será suspenso. Basta fazer uma ligação. É mais fácil. Vá! Prossiga! Deixe que Rothmund saiba e dê o exemplo! Basta se esconder atrás do Conselho Federal! Mas não minta para eles! Basta dizer: sei o que está acontecendo na Alemanha e não me importo! Vá! Diga! Faz parecer tudo simples. Não. Tornamos tudo simples para nós! Não está com fome? Perdão, não vi quem era. Tudo bem. Quantos deles são ilegais? Nenhum. Espere. Quantos são? Eu não sei. Muitos. Todos? Não deviam estar em casa? Ei! Parem! Parados aí! De onde você é? Me solte! Solte a minha irmã! Estão molhados! Estavam no rio? De onde são? Cadê seus pais? Ficaram lá! Onde? Em Salzburgo. Não. Vocês terão que voltar. Aqui, comam um pouco. Se quiserem, sirvo mais. Estes estão ruins. Vamos achar alguns novos. O que vai fazer com eles? Vai enviá-los de volta? Não sei o que devo fazer. Quando lerem meu relatório, eles serão levados. Por favor. Ou ainda está de serviço? Não pretendo mandar ninguém para Dachau. Ou para outro lugar. Não quero que passe as noites sem dormir, mas é exatamente o que terá quando enviar o relatório. Não precisa fingir que seria diferente. Por que as pessoas fazem isso? Cada segundo é mesmo uma confusão. Alguns ganham um pouco de dinheiro para fazê-lo. Mas para a maioria é algo natural. As pessoas não vão abraçar os judeus. Mas elas não querem deixá-los morrer à sua porta. É assim. Desde novembro, o mundo sabe o que acontece na Alemanha.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *