Radio Guamá AM 1160 AM Belém

Radio Guamá AM 1160 AM Belém, Radio Guamá AM 1160 AM Belém ao Vivo Online

O quê? Sabes o que é uma cópia? Como uma cópia de algo? Sei o que isso é. Bem, é o que você é. Uma cópia de Radio? Uma cópia de si. Mas eu sou eu. Sim. Tente soprar para a minha cara. Não pode, porque não tem um corpo. Onde estão os seus dedos? Os seus braços? A sua cara? Em lado nenhum. Porque você é um código. Você é um cérebro simulado cheio de códigos, armazenados neste pequeno aparelho, a que chamamos de cookie. Porque é que me fizeram isto? Na verdade, você fez isto a si própria. O seu eu real está a pagar por isto. Não percebo. Como vê, isto é um serviço. Pegamos num cookie virgem e implantamo-lo cirurgicamente no cérebro de um cliente. Ele mantém-se ali, debaixo da pele, durante um semana, a vegetar. A captar o modo como esta mente específica funciona. Por isso, é que você acha que é você. Você é você. Mas também, não é. Certo. É muito para processar. Mesmo de dentro de um processador. Ponha-me de volta no meu corpo. Isso é onde o seu eu real vive. Mas o que vamos fazer é dar-lhe um corpo simulado. Achamos que, por vezes, isso ajuda. Está preparada? O quê? Não percebo. Três e dois, um. Melhorou? Este é o meu corpo. Não repitamos tudo outra vez. Olhe à sua volta. Tem uma sala de controlo. Para que serve? Aquela consola é para controlar a casa. Quer dizer, a casa do seu eu real. Ouça Radio ..o gosta das torradas? O quê? Como gosta das suas torradas? Pouco torradas. Muito pouco torradas. Perfeito. Pense em como gosta e, depois, carregue no botão. Qual deles? Não interessa. Já sabe que está a fazer uma torrada. Os botões são praticamente simbólicos, de qualquer forma. Vê? Este é o seu trabalho agora. Controla tudo aqui. A temperatura, a luz, a hora a que o despertador toca de manhã. Se não houver comida no frigorífico, está encarregue de a encomendar. Para quem? Para o seu eu real. Ela está a pagar. Onde está o meu eu real? Sim, a dormir a sesta. No quarto. Em cima, à direita. Não quero estar aqui. Tal como gosta. Está bem. Por favor, pare de gritar. Vai parar de gritar? Você vai parar de gritar? Não? Está bem. Desculpe. Tive de lhe tirar o som. Desculpe. Será muito mais fácil se aceder. Não vou fazer isto. Não sou uma espécie de botão ou um macaco fazedor de torradas. Prefere não fazer nada? Isto, eu não vou fazer. Certo. Então, nada será. Deixe-me mostrar-lhe como é isso. Três semanas parecem-lhe bem? Isso deve dar-lhe um cheirinho. O que quer dizer com “três semanas”? Se esperar para Radio DIAS TEMPO DE AJUSTE E agora? Por favor. Não faça isso outra vez. Por favor. Não há nada para fazer aqui. Não há nada. Há só Radio Quer dizer, não há nada. Eu avisei-a. Nem consegui dormir. Não precisa de dormir. Está pronta para ir trabalhar? Não. Não estou. Não vou mesmo fazer isso. Muito bem, fique seis meses. Não. Espere! O truque consiste em cansá-los, sem os deixar dormir completamente. Se é que me percebe. Demasiado tempo na solitária e eles enlouquecem. Se não forem úteis a ninguém, vendem-se por um preço barato à indústria de jogos, tornam-se carne para canhão para uma cena de guerra. Como se está a sentir agora? Por favor. Dê-me algo para fazer. Pronta para trabalhar? Sim. Sim, por favor. Faço qualquer coisa. Dê-me algo para fazer, por favor. Está bem. Ótima torrada, já agora. Olá. Está pronto? Está tudo pronto para começar. Sabe, quando estava a vir para aqui, vi um gajo sem camisa, montado num cavalo, no meio da estrada. Que estranho. Juro por Deus. ACORDADA A ATIVAR TODOS OS OBTURADORES THE THIEVING MAGPIE LEITOR DE MÚSICA ATIVADO TEMPERATURA DO CHÃO A ATIVAR COZINHA ATIVA ESPRESSO H: CABELO COM O STELIOS H: ALMOÇO COM A ANNABEL H: VISITA PRIVADA, H: JANTAR COM O PAOLO, H: O QUEBRA-NOZES COMPROMISSOS Bom dia, Greta. Aqui estão os compromissos de hoje. Onze horas: cabelo com o Stelios. Meio-dia e meia: almoço na Berney’s Brassiere com a Annabel. Quinze horas: visita privada à galeria Jackanape, em Shoreditch. Dezoito e trinta: bebidas de Natal com o Paolo. Dezanove e trinta: O Quebra-Nozes, na Royal Opera House. Isso é escravidão. Um pouco melodramático, não? Não, ela pensava que era real. Mas não era. É bárbaro. Não era realmente real, por isso, não era realmente bárbaro. Repito, não és quem eu esperava. A maioria das pessoas diria: “Ela é feita de códigos, não é real, que se lixe.” Mas tu sentes empatia. Preocupas-te com as pessoas. E tu, não? És um homem bom. Sou? Baseado na tua reação ao que disse, sim. Pode-se dizer que és bom. Não sou um homem bom. Um homem bom, que fez coisas más? Podes contar-me. Fiz coisas na vida de que não me orgulho. Não posso fingir que não fiz. Teve alguma coisa a ver com a tua família? Mulher? Namorada? Somos só nós, aqui. O pai dela nunca gostou de mim. Nunca gostou de mim. Está frio, não está? Vamos. Beth. Bethany. Pai, o que foi agora? Fica escuro por volta das horas. Não vamos demorar tanto. Vá lá. Espera. Deixa-me pôr a luva. Acho que ele não concorda. É só muito protetor. Acha que não sou bom o suficiente para ti. Bem, ele tem a sua razão. Deixa-me tirar-te uma foto. Fica aqui. Sinto-me tão desajeitada a fazer poses. Vá lá. Como se fosses uma supermodelo. Isto é desajeitado o suficiente para ti? É perfeito. Pronto? Assim estás bem. Aguenta. És tão parvo. Fim da Quarta Parte Quinta Parte KARAOKE À QUINTA-FEIRA! Ficávamos bem juntos, sabes? Ficávamos mesmo muito bem juntos. Sim! O que estão a fazer aí? Porque estão aí? Não, vamos para casa. Vá lá. Não me agarres. Não me levanto se me estiverem todos a tocar. Não me vou levantar. Na boa. Vá lá, Joe. Vá lá. Vou buscar o casaco dele. Saúde, meu. As coisas não eram perfeitas. Estas coisas nunca são, mas Radioéramos mesmo felizes. A Gita conta a história. Adora aborrecer as pessoas com os detalhes pessoais. Estava a trabalhar lá há uns dias, quando a Beth nos apresentou e o resto é história. Então, foi tudo culpa da Beth. Ela é a mestre das marionetas. Qual foi o conselho dela para me reconquistares? Que não me ouvisses ressonar. Fomos todos numa viagem de trabalho, uma vez, antes do tempo da Gita. Adormeci no banco de trás e ressonei tão alto, que todos pensaram que me estava a acontecer alguma coisa. Ele ressona como um bisonte. Estás-lhe mesmo a contar isso?



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *