Radio Educativa FM

Radio Educativa FM, Radio Educativa FM ao Vivo Online


Adicione ao seu site.

Tuco, água!” Bem, aqui está a água, mas se não me disser o nome, eu não lhe dou a água. Então, seu gambá fedorento, levante da cama. Vamos, ande, a festa acabou. A carruagem já vai partir. É melhor sairmos daqui antes que a guerra nos alcance. O Padre Ramirez voltou. Tenho que ir ali fazer uma coisa. É só um minuto. Mexa-se. Por aqui? Pablo? Não me reconhece? Sou eu, Tuco! Me deixe abraçá-lo. Não sei como é… Estava de passagem e me perguntei: “Será que o irmão se lembra do seu irmão?” Fiz mal? Não tem importância, estou feliz. Já me viu, Tuco. Estou muito contente por ter vindo. Ah, o uniforme… É uma longa história. Mas falemos de você, é mais importante. Você está bem, talvez um pouco magro, mas sempre foi magro, não é, Pablito? E os nossos pais? Só agora você pensa neles, após anos. anos? Então, são anos. anos! Nossa mãe já morreu há muito tempo. Nosso pai morreu há apenas uns dias. Foi por isso que eu não estive aqui. Ele pediu que eu estivesse lá. Mas só eu estava lá. E você? Além de uma vida criminosa, o que mais tem feito? Parece que tinha uma mulher em algum lugar. Não uma, muitas. Uma aqui, uma ali, onde eu as encontro. Vamos, me dê um sermão, Pablo. De que adiantaria? Apenas siga o seu caminho. Vá embora. Que Deus se apiede de sua alma. Sim, vou. Enquanto espero que Deus se lembre de mim. Eu, Tuco Ramirez, irmão do Irmão Ramirez digo uma coisa: Você se acha melhor do que eu. No nosso país, ou nos tornamos padres ou bandidos. Escolheu o seu caminho, eu escolhi o meu. O meu foi mais difícil. Lembra de quando partiu para ser padre? Eu fiquei para trás. Devia ter , anos, não me lembro, mas eu fiquei. Eu tentei, mas não adiantou. E agora lhe digo uma coisa. Virou padre porque era muito covarde para fazer o que faço. Tuco. Por favor, me perdoe, irmão. Estou de barriga cheia. Bom sujeito o meu irmão. Não lhe contei que meu irmão controlava isto? Tudo, quase igual o Papa. O Papa controla Roma. Ele disse: “Fique, irmão, não vá pra casa, não nos veremos mais. “Aqui há muito pra comer e beber. Traga também o seu amigo.” Sempre que nos vemos ele quer que eu fique, sempre a mesma história! Meu irmão é louco por mim. Mesmo um vagabundo como eu, não importa o que aconteça, sempre terei um irmão que não me recusará um prato de sopa. Claro. Após uma boa refeição, nada melhor que um bom charuto. Aqui fica Sierra Magdalena. Por aqui, atravessamos o rio Grande. E por aqui é uma longa jornada. Aqui pelo Nordeste, através do Texas. Depois disso… Depois o quê? Quando chegarmos, eu falo. Está preocupado? Esses homens não tem que se preocupar com mais nada. Mas como estou vivo e sei que ainda cruzaremos com o inimigo, pensei que seria uma boa ideia me dizer aonde vamos. A caminho de mil dólares. É suficiente pra você? Você, acorde. Os soldados estão chegando. Azuis ou cinzentos? São cinzentos como nós, vamos cumprimentá-los e depois vamos. Um viva à Confederação! Abaixo o general Grant! Viva o general… Como é o nome? Lee. Deus está conosco porque ele também odeia os ianques. Deus não está conosco porque ele odeia idiotas. Prisioneiros de guerra, avante. Marchem. Formar uma fila só, movam-se. Robert Clark. Presente. Sam Richmond. Presente. Bill Carson. Eu disse, Bill Carson. Loirinho, não é o “Olhos de Anjo”? Certo, o que ele está fazendo? Dormindo? Sim, é melhor que você seja o Bill Carson. Bill Carson. Sim, sim, sou eu. Por favor, Carson, responda “presente”. É surdo? Quando eu chamar diga “presente”, Carson. Gosto de homens gordos como você. Quando caem fazem um grande barulho, e às vezes nunca se levantam. Wallace. Já chega. Sargento, o capitão quer vê-lo imediatamente. Certifique-se de que estes dois sejam bem tratados. Loirinho, ouviu isso? Bem tratados. Sim. Pela última vez, sargento, eu quero os prisioneiros tratados como prisioneiros. Chega de brutalidade. Há prisioneiros demais aqui e poucos homens para vigiá-los. Tenho que ter respeito. Acho que terá o respeito deles se os tratar melhor. Em Andersonville respeitam nossos homens? Não dou a mínima para o que fazem em Andersonville. Enquanto eu estiver no comando, prisioneiros não serão torturados, enganados ou assassinados. Isso é uma acusação? Sargento, estou com gangrena na minha perna, não nos olhos. Sei que estão roubando os prisioneiros sistematicamente. Sei que há bandidos cercando o acampamento, só esperando alguém lhes entregar a pilhagem. Enquanto eu for comandante não permitirei trapaças, fui claro? Sim. Enquanto o senhor for o comandante. Sim, sargento. Sei que esta perna significa que não viverei muito, mas rezo para conseguir tempo suficiente para levar ao Conselho de Guerra, todos aqueles que desmerecem e desonram o uniforme da União. Desejo-lhe sorte. É melhor você e os outros se acalmarem por alguns dias. Eu fico com isto, vá! Wallace lhe avisará. Wallace, me traga Carson. Certo. Ouçam, “Olhos de Anjo” disse para ficarmos quietos uns dias. Vamos ficar por perto e de olhos bem abertos. Selem os cavalos. Entre aí. Entre, Tuco, não seja tímido. Aqui não há formalidades. Já faz muito tempo. Você tem fome. Sente-se e coma. Eu sabia! Quando lhe vi, pensei: Olha o safado do “Olhos de Anjo



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *